Nova Zelândia – 2/11

09/03/2015

 

Acordamos bem cedo e completamos nossa viagem até Waitomo Caves, que era nosso primeiro destino.

Aqui mostro só um pouquinho do esquema da Campervan e de camping, antes de cairmos na estrada…

04-img_0022a

05-img_0024a

06-img_0025a

07-img_0026a

07-img_0027a

08-dsc_0864-2

 

Ainda bem cedinho pudemos apreciar esse visual deslumbrante na estrada

10-dsc_0865-2

11-dsc_0866-2

12-dsc_0871-2

13-dsc_0874-2

14-img_0045

 

 

As cavernas de Waitomo são conhecidas pelos Glowworms que as habitam, que são larvas que emitem luz, assim como um vaga-lume, por exemplo, mas os Glowworms ficam com a luz ligada direto, e não piscando como os vaga lumes.

Eles ficam no teto das cavernas escuras, dando a impressão que estamos olhando para um céu absolutamente estrelado bem acima de nossa cabeça.

 

Lá se pode fazer o passeio tradicional, em cima de um barquinho que vai navegando pelo rio que existe dentro das cavernas, ou em outras atividades mais radicais que eles oferecem, que são bem mais demoradas e caras.

 

Eu optei por fazer o Black Abyss, que é um passeio de aproximadamente 5 horas que inclui rapel para dentro da caverna, tirolesa, boia dentro do rio, caminhadas dentro da caverna e a escalada por uma cachoeira para sair da caverna.

É um passeio sensacional!

A minha única crítica a esse passeio é que não se pode entrar com câmera fotográfica… Eles dão um monte de desculpa e falam que não pode… Aí eles tiram fotos e vendem no final, mas as fotos são muito ruins!!!! Eles dão foco nas pessoas e não nas belezas da caverna, então é um monte de foto escura com a cara da galera… Nada a ver… Aí eu não comprei e acabei ficando sem nenhuma foto do lugar.

Apenas para referência, peguei essas fotos da internet para dar uma ideia do lugar para quem não conhece:

08-waitomo

09-waitomo

 

Bom, mas tudo bem, o passeio é muito bom! Primeiro fazemos um breve treinamento de rapel e começamos a descida para a caverna. Como fui um dos primeiros, fiquei bastante tempo lá em baixo esperando todos descerem. Aí aproveitei para ficar vendo de perto alguns Glowworms que estavam bem pertinho.

Eles são como uma minhoquinha transparente, bem fininha, e com uma pequena parte com alguma pigmentação, e um espaço para a parte que brilha, um ponto pequeno no meio do corpo dela que brilha uma luz meio azulada e bem redondinha.

 

Com todos lá em baixo, iniciamos nossa caminhada pela caverna, e cada vez vamos vendo a caverna mais bonita com os bichos iluminando todo o teto.

 

Então chegamos na tirolesa. Um a um vai descendo com todas as lanternas apagadas, deixando apenas a escuridão e aquele “céu estrelado” incrível! Sensacional!!!!

 

Ali caminhamos mais um pouquinho e paramos para o primeiro lanche.

 

Então começou a parte de passar frio!!! Era o passeio de boia dentro do rio. Pulamos de uma pedra para dentro do rio e começamos a subir o rio, onde chegamos em um pedaço que paramos e ficamos curtindo o lugar… Muito bom… O silencio, o lugar, a escuridão para todos os lados… Muito bom!!!!!!!

 

Começamos então a descer o rio até um ponto que tivemos que deixar as boias e seguir o rio a pé. Caminhamos bastante por dentro do rio em partes mais rasas e alguns pontos mais fundos. Tem até um escorregador em uma parte que foi feita uma barragem. Tem uma parada para lanche também durante a caminhada.

 

Até que chegamos na parte final do passeio. A escalada da cachoeira para sair da caverna.

Vamos tendo que passar por espaços bem estreitos nessa parte final até começar a subir, escalando as pedras até a parte de fora da caverna. Bem legal também! Lindo escalar com a água caindo na nossa cabeça e achar a saída da caverna quando tudo vai ficando claro……. Irado!!!!!

 

E por fim o pessoal nos leva de volta à sede para um último lance e para mostrar as fotos.

 

Foi um passeio sensacional! Foi caro, mas valeu muito a pena!!!!!!

 

De lá tomamos nosso rumo para Rotorua. Inicialmente nossa ideia era passar em Hobbiton nesse meio do caminho, para conhecer as casinhas dos Hobbits, mas pelo que vi era um passeio bem dispensável.

15-img_0048

16-img_0051

 

Chegando em Rotorua, já fiquei de queixo caído de ver o lugar onde passaríamos a noite. Ficamos em um espaço bem de frente para o Lago Rotorua! Era uma vista maravilhosa!

17-img_0052

18-img_0056

Em todos os lugares eu peguei o melhor espaço disponível. Os espaços para Campervans com entrada de energia elétrica são sempre as melhores vagas e eu achei que pegaria um carro com energia, então reservei essas “vagas”. No final das contas não usamos a tomada, mas ficamos nos melhores lugares dos campings, e a diferença era sempre muito pequena da vaga sem tomada, uns NZ$ 5,00 ou menos. Valeu muito a pena!

19-img_0034a

20-img_0035a

 

Estávamos mortos de fome e fomos até o Skyline de lá para comer alguma coisa e passear um pouco.

Skyline é uma montanha com um monte de atrações lá em cima. Pode pagar apenas o teleférico para te levar lá em cima, ou pode-se também comprar alguns combos incluindo as atrações que quiser.

Nós acabamos incluindo o Luge, que é uma espécie de carrinho de rolimã bem mais incrementado.

Aí se desse a montanha a milhão naquele carrinho!!! Bem divertido!!!

 

Bom, subimos e já fomos comer em um dos restaurantes lá de cima. Era um horário meio ruim e não tinham todas opções, mas conseguimos arrumar uma refeição bem gostosa.

21-dsc_0877-2

22-dsc_0879-2

23-dsc_0882-2

24-dsc_0883-2

 

Tinha um monte de tico tico lá em cima que ficava querendo compartilhar a refeição com a gente! Ficaram lá fazendo companhia para nós um tempão enquanto eu dava uns arrozinhos para eles!

 

 

26-dsc_0892-2

27-dsc_0899-2

28-dsc_0902-2

30-dsc_0909-2

31-dsc_0911-2

32-dsc_0912-2

 

Depois fomos brincar no Luge! Tem uma breve explicação de como funciona e depois é montanha abaixo!

Tem 3 ou 4 tipos de pistas desde iniciantes até experts.

Bem divertido!

 

33-dsc_0887-2

33-dsc_0913-2

33-img_0037a

34-img_0036a

35-dsc_0914-2

35-dsc_0915-2

36-dsc_0918-2

37-dsc_0919-2

38-dsc_0920-2

39-img_0038a

40-img_0041a

41-img_0042a

 

Bom, depois disso ficamos mais um tempinho lá em cima e já descemos para voltarmos para o camping.

 

42-dsc_0922-2

43-img_0060

Em todos os lugares tinha um pessoal jogando Rugby!

 

Nessa noite não fizemos nada de mais e só preparamos nossa janta no camping e dormimos.

44-img_0067

 

Advertisements

Nova Zelândia – 8/11

17/03/2015

 

Acabamos perdendo o transporte da cia aérea para o aeroporto, então rachandos um taxi com um cara que estava indo para lá também.

Conseguimos pegar nosso voo e finalmente seguimos para Queenstown.

001-img_0144a

 

Esse dia era para termos acordado em Wanaka e saído para o Rob Roy Glaciar Track. Como estávamos prontos para sair já não era tão cedo, chegamos a pensar em cancelar o passeio, mas acabamos decidindo ir para lá. Wanaka fica a uma hora de Queenstown e achamos que daria tempo de fazer o passeio.

Chegando em Wanaka, descobrimos que o track ficava meio longe da cidade… Era mais de 30 km em uma estrada que a maior parte era de terra. Nada fácil de fazer com uma Campervan.

Bom, indo para lá já percebemos que foi a melhor coisa não ter desistido do passeio. Que lugar incrível!

001-img_0561

002-img_0563

003-img_0564

004-img_0565

005-img_0569

 

Começamos a o track em um horário que quase ninguém mais estava começando. Muitos inclusive já estavam voltando.

Sem perder tempo, começamos a subida… Uma paisagem mais bonita que a outra. Um lugar absolutamente maravilhoso!

006-img_0572

007-img_0577

008-img_0579

009-img_0580

010-img_0582

011-img_0583

012-img_0584

013-img_0585

014-img_0588

015-img_0589

016-img_0590

017-img_0592

018-img_0594

019-img_0595

020-img_0597

021-img_0602

022-img_0606

023-img_0608

024-img_0609

025-img_0612

026-img_0614

027-img_0619

028-img_0621

029-img_0622

030-img_0623

031-img_0625

032-img_0626

033-img_0628

034-img_0629

035-img_0630

036-img_0631

037-img_0632

038-img_0635

039-img_0637

 

Chegamos no primeiro mirador. Lá já dá para ter uma ideia da beleza desse glaciar.

040-img_0639

041-img_0640

042-img_0642

043-img_0643

044-img_0645

045-img_0647

046-img_0648

047-img_0650

048-img_0652

049-img_0653

050-img_0655

051-dsc_0387

053-dsc_0391

054-dsc_0394

055-img_0657

056-dsc_0395

057-dsc_0396

058-dsc_0397

059-dsc_0398

060-img_0659

061-img_0660

062-dsc_0401

063-dsc_0402

064-dsc_0403

065-dsc_0406

066-dsc_0407

067-dsc_0410

068-dsc_0411

069-dsc_0412

070-dsc_0415

 

Aí chegamos no ponto final, de onde se pode admirar toda a beleza do Rob Roy Glacier.

 

071-dsc_0417

072-dsc_0419

073-dsc_0423

 

Paramos um pouco para tomar um lanche naquele lugar lindo e começamos nossa descida.

 

074-dsc_0426

075-dsc_0428

076-dsc_0430

077-dsc_0431

078-dsc_0434

079-dsc_0435

080-dsc_0437

081-dsc_0439

082-dsc_0441

083-dsc_0443

084-dsc_0445

085-dsc_0446

086-dsc_0448

087-dsc_0450

088-dsc_0451

 

Tem cada cenário que a gente acha que está em um filme….

089-dsc_0452

090-dsc_0453

091-dsc_0455

092-dsc_0460

093-dsc_0479

094-dsc_0483

095-dsc_0485

 

Bom, paramos para apreciar um pouco Wanaka e já fomos para Queenstown. Pegamos a estrada velha, que é mais devagar, mas com belas paisagens e muitas curvas!!!

096-dsc_0496

097-dsc_0497

098-dsc_0502

Estradinha tranquila!!

099-img_0007

 

Já em Queenstown, fizemos nosso check in no camping, nos arrumamos e fomos para um dos bares de gelo da cidade.

100-img_0662

 

O bar é bem legal! Tomamos um goró lá, ficamos curtindo um pouco e saímos.

101-img_0152a

 

Lá é bem frio e depois de um tempo, mesmo com a roupa que eles empresam, começa a ficar frio.

102-img_0153a

103-img_0155a

104-img_0156a

105-img_0158a

106-img_0168a

107-img_0169a

 

Daí fomos jantar em um Pub

 

108-img_0173a

109-img_0174a

 

E então fomos dormir.

 

18/03/2015

 

Esse era o dia que tínhamos tirado para conhecer Queenstown e fazer os esportes radicais que quiséssemos.

No final das contas, não fizemos nenhum esporte… Ficamos só passeando.

Demos umas voltas pela cidade, compramos algumas coisinhas e fomos conhecer alguns lugares dos esportes radicais.

110-img_0667

111-img_0668

112-img_0663

113-img_0669

114-img_0181a

115-img_0182a

 

Primeiro fomos onde fica a lancha de alta velocidade… Eu estava com vontade de fazer, mas a Ba não. De fato era um passeio muito caro e se não vai curtir de verdade, não vale a pena.

Depois fomos conhecer o berço do Bungy Jump mundial. Fomos até o A J Hackett ver o pessoal saltar e sentir o clima do lugar.

116-dsc_0504

 

Chegamos até a cogitar um salto duplo, mas ela já desencanou rápido!

Então ficamos lá só vendo a galera

117-dsc_0505

118-dsc_0507

120-dsc_0509

121-dsc_0513

 

Bom, resolvido que não iriamos pular, fomos embora pois essa noite tínhamos uma reserva em um restaurante eleito entre os que têm a melhor vista no mundo.

Fomos então para o Stratosfare Restaurant, o restaurante principal do Skyline de Queenstown. Assim como o de Rotorua, nesse Skyline também tinham muitas coisas lá em cima, inclusive o Luge, que bateu uma vontade de descer de novo!!!!

122-img_0670

 

Chegamos cedo para curtir o entardecer e ver o pôr do sol lá de cima.

 

123-img_0672

124-dsc_0515

 

É uma vista deslumbrante! Lindo!

125-dsc_0516

126-dsc_0517

127-dsc_0518

128-dsc_0519

129-img_0673

130-dsc_0522

131-dsc_0523

 

Esse é o restaurante que iríamos jantar

132-dsc_0524

133-dsc_0525

134-dsc_0526

135-dsc_0528

136-dsc_0531

137-dsc_0532

138-dsc_0534

139-dsc_0535

140-dsc_0536

 

Quando chegou a hora, fomos para o restaurante. Lá o pessoal vai levando para a mesa por ordem de chegada, então imagino que para pegar as melhores mesas tem que chegar bem cedo. Quando cheguei já estava lotado.

O buffet é bem farto… Tem um monte de coisa para escolher. Um monte mesmo!

Tinha algumas coisas boas e outras só ok, mas valeu muito jantar lá! Comi muito!!!!

141-img_0185a

142-img_0186a

 

Depois voltamos para o camping e fomos dormir, que iríamos acordar bem cedo no dia seguinte.

143-img_0188a

 

Esse é o Skyline visto lá do camping

144-dsc_0538